Prefeitura do Rio reabre pontos de bloqueio em dez bairros da cidade

prefeitura-do-rio-reabre-pontos-de-bloqueio-em-dez-bairros-da-cidade

A Prefeitura do Rio acabou com os pontos de bloqueios em ruas de dez bairros das zonas norte e oeste da cidade, que começaram no mês passado. A reabertura prevista para esta sexta-feira, ocorreu ontem (18).

Com o desbloqueio foram liberados para a passagem de veículos e movimento de pedestres pontos da Avenida Edgard Romero, no trecho de descida do viaduto Negrão de Lima até a altura da Escola Municipal Carmela Dutra, em Madureira, e da Rua Felipe Cardoso, no entorno do Terminal do BRT, em Santa Cruz.

Em Madureira, o fim do bloqueio vai facilitar o acesso ao Mercadão, centro popular de comércio que foi reaberto na última terça-feira, já com muita aglomeração de frequentadores. O polo comercial estava fechado desde março.

Hoje (19), foram desbloqueados mais oito pontos na área da Praça Nossa Senhora do Amparo, em Cascadura; na Rua Dias da Cruz, no Méier; na Praça Saens Peña, na Tijuca; na Orla de Guaratiba; na Avenida Santa Cruz, em Realengo, na Avenida Nélson Cardoso, na Taquara; no centro comercial da Freguesia; e no Largo do Verdun, no Grajaú.

No Méier, logo cedo já se via o aumento na circulação de pessoas e de veículos na via que é uma das mais movimentadas da zona norte.

Retomada

Para o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, a liberação é decorrência da retomada das atividades econômicas na cidade, conforme o planejamento de seis etapas elaborado pelo município.

“É necessário assegurar novamente o fluxo no trânsito, a partir do momento em que, nessa fase atual de retomada de atividades econômicas, está autorizado o funcionamento de shoppings e galerias comerciais, como o Mercadão de Madureira”, disse.

Fechados

As liberações dos pontos de interdição, no entanto, não valem ainda para os calçadões de Bangu e Campo Grande, na zona oeste, e para a região comercial da Avenida Sargento de Milícias, na Pavuna, na zona norte. Em situação normal, as áreas costumam ter grande movimentação de pessoas.

De acordo com a prefeitura, esses pontos permanecerão isolados por grades, com acesso restrito a moradores, funcionários e clientes de mercados, farmácias e agências bancárias.

As barreiras são controladas durante 24 horas por dia por guardas municipais e Polícia Militar. A prefeitura avaliou, que por enquanto não é momento de desbloquear esses pontos, mas pode mudar de orientação de acordo com as análises sobre a disseminação da covid-19 na capital.